5 erros que impedem seu filho de comer bem

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

Seu filho não come bem como você gostaria e não sabe o que fazer? Pode ser que você esteja cometendo algum erro e, sem querer, impedindo ele de comer bem e atrapalhando a alimentação dele.

É isso mesmo, no desespero de ver nossos filhos comer, acabamos agindo de forma equivocada. Dessa forma, a longo prazo, a criança ficará cada vez mais seletiva.

Na infância, é comum ocorrer fases de recusa alimentar. Saber lidar com isso é fundamental para que isso não se torne uma seletividade. E é aí que entram os erros que impedem seu filho de comer bem e você contribuiu para que a criança seja seletiva.

Vou listar os 5 principais erros para você saber e não os cometer mais. Porque muitas vezes você acha que é normal fazer isso, ou é o mais recomendado, e não é bem assim.

Os principais erros

1 – O primeiro erro que atrapalha o seu filho comer bem é a monotonia alimentar. Isso quer dizer que todos os dias ele come arroz e feijão daquele mesmo jeito, sem variar.

Ou então você oferece macarrão todos os dias porque sabe que ele vai comer bem. Ele come sempre o mesmo alimento, preparado sempre do mesmo jeito e conforme a criança cresce, ela vai parar de comer.

A gente fica sem criatividade e não sabe o que fazer. Não precisa mudar tanto assim. Você não precisa ser uma chef de cozinha, eu também não sou, então não precisa fazer preparações mirabolantes.

A forma de apresentar já muda muito. Você pode fazer um arroz com brócolis, por exemplo, ao invés de fazer só bife. Faça uma carne picadinha, com mandioca ou com algum outro legume. O feijão não precisa estar no prato todos os dias, coloque um outro alimento do mesmo grupo alimentar, como uma ervilha, uma lentilha, dessa forma nós conseguimos variar.

O erro do paladar doce

2 –  O segundo erro é o paladar doce dessas crianças. Quanto mais açúcar você oferece, mais açúcar eles querem e mais isso vai atrapalhar a aceitação dos alimentos.

Com o paladar doce, a criança vai sempre preferir alimentos com açúcar, que vicia, e ele não vai querer comer outros alimentos, principalmente os mais saudáveis. Os outros alimentos acabam ficando sem graça comparado ao açúcar, ao doce.

O problema é que, desde a introdução alimentar, nós fazemos o contrário e buscamos alimentos mais doces para oferecer às crianças. Você coloca uma laranja lima porque é mais docinha. Não oferece abacaxi porque é muito azedo. Com isso, estamos incentivando nos primeiros meses o paladar doce no bebê.

Não devemos incentivar isso e sim colocar uma fruta mais azedinha, incentivar com outros sabores para não cair nesse erro e piorar a situação com esse paladar açucarado.

A papinha também é um erro

3 – Um outro erro bem comum são as papinhas liquidificadas ou sopinha.  Quando você mistura todos esses alimentos a comida fica com um sabor só e a criança não consegue identificar cada alimento. Com o tempo, mesmo maiorzinha, a criança não reconhece o alimento que estava naquela sopinha.

Dessa forma, esse é um grande erro e um grande vilão na seletividade alimentar. Você oferece uma cenoura, por exemplo, sozinha e a criança não reconhece. Por que? Ela não conhece a cenoura e só comia porque estava tudo misturado.

Às vezes recebo mensagens assim: “Camila, meu filho sempre comeu cenoura e agora não quer comer. O que eu faço?” Provavelmente, ele sempre comeu na sopinha, sempre batidos ou peneirado. Assim a criança não conhece o alimento e não aprende a comer. Ela precisa conhecer primeiro.

Se você cometeu esse erro, precisa fazer quase que uma reintrodução alimentar, mostrando esse alimento novamente. E não acredite que é melhor comer tudo que não comer nada. Não! Eu prefiro que uma criança não coma batido sem saber o que é porque ela não vai aprender nada. A chance dela comer lá na frente é mínima, portanto não adianta nada. Apresente e ofereça os alimentos separadamente, não só na mesa, mas outras formas para ela conseguir identificar.

Esse erro é muito comum

4 – Outro erro clássico que muitas vezes você não percebe é não sentar na mesa para comer. Este erro tem total relação com a aceitação dos alimentos e vai impedir o seu filho de comer bem. A criança que come correndo, por exemplo, nunca sabe quando vai comer. Ela está lá correndo e, de repente, você aparece com o prato na frente dela.

Isso deixa a criança insegura e ela não vai conseguir comer. Além disso, ela não está 100% focada naquele momento, nos alimentos. Como ela vai comer? A criança está ali correndo e você enfiando a colher uma vez ou outra na boca dela. Ela não vê o que é ou então está no sofá hipnotizada TV. Dessa forma, ela também não está vendo o que está comendo.

Como ela vai aprender a comer e se alimentar bem? Não vai! É preciso trazer essa criança para o momento da refeição, deixar esse momento agradável, que ela perceba a composição do prato. E não tem como fazer isso com a criança correndo. E sem falar que ninguém merece ficar correndo atrás de criança para ela comer. Se isso acontece com você, reveja suas ações e mude isso o quanto antes na sua casa, porque quanto antes melhor.

Assista também: 5 erros que impedem seu filho de comer bem

O quinto erro que impede seu filho de comer bem

O último erro que impede o seu filho e está totalmente relacionado com a seletividade alimentar é a falta de rotina.  Não tem como uma criança se alimentar bem se não tem rotina, pois ela traz segurança e conforto. A criança prevê o que vai acontecer.

Ela sabe que está almoçando e que depois do almoço vai dormir e, quando acordar, ter um lanchinho. Dessa forma, a criança começa a prever o que terá depois e isso traz muita segurança para ela. Quando a gente fala de aceitação alimentar, não tem como não falar de segurança porque a criança que não come é uma criança insegura diante dos alimentos. Para mudar isso, nós precisamos passar segurança para a criança.

Quando eu falo de rotina, eu não quero dizer que precisa ser aquela rotina chata e exata. Deu 3 horas da tarde precisa ter o lanche. Às 6 horas da noite precisa ter a janta. Não precisa ser assim. Nenhuma criança dorme e acorda no mesmo horário todos os dias. Pode ser em torno de tal hora.

Não tem problema variar meia hora, mas tem que ser sempre em torno daquele horário. A rotina não serve para atrapalhar, mas sim ajudar no dia a dia.

Esqueça esses erros

Agora que você conhece esses erros, não cometa mais nenhum deles. Esses erros impedem seu filho de comer bem e fazem a seletividade alimentar se instalar. Infelizmente, nem todo mundo sabe como lidar com a criança seletiva e acabam orientando da forma errada.

Busque informação, aprenda como lidar com as recusas alimentares e não desista. Quando você conhece os erros e entende porque não fazer isso, fica mais fácil.

Leia também: Seletividade não é uma fase que vai passar

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Blog
rgarciacolina@yahoo.com.br

Bebê com 4 meses pode comer papinha?

Com 4 meses, o bebê não pode ainda comer papinha nem nada. A principio, nessa idade ele não está preparado e a introdução dos alimentos

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE