Logo-Nutrinfantil-1-o8vzd89b5ve4lo9k1i536q1k6iwagw2cxu80fc4tng.png

Como iniciar a alimentação do bebê de 6 meses a 2 anos

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

Uma coisa que você pode ter certeza: a alimentação do bebê dos 6 meses a 2 anos é mais importante do que você pode imaginar. Porque é nessa fase que formamos o paladar e os hábitos alimentares da criança. 

Isso significa que o aprendizado nesse período de introdução alimentar será levado para a vida toda e poderá garantir que o bebê tenha uma boa saúde através da boa alimentação. Assim, dos 6 meses aos 2 anos, é o período essencial para adaptação e transição do aleitamento materno ou fórmula para os alimentos sólidos.

Como é uma fase de aprendizado, é muito importante que a mãe tenha tranquilidade, confiança e segurança para fazer essa transição. Também é indispensável saber como fazer, porque se começar do jeito errado, no futuro alguns problemas poderão surgir.

Dessa forma, se você quer fazer do jeito certo, deve iniciar a alimentação da criança de 6 meses com alimentos amassados com o garfo. Isso se você optar pelo método participativo ou tradicional. Se você optar pelo método BLW, no qual a criança come sozinho, ela pega o alimento na mão e leva a boca, ofereça os alimentos em pedaços.

Leia também: Recusa alimentar na infância: Sintomas e Tratamentos

Melhor método de alimentação

A forma de oferecer o alimento vai depender do método que você escolheu. Não existe o melhor ou o pior, você tem que escolher o mais adequado para você e para o seu bebê. 

Os 3 três métodos de introdução alimentar saudável são:

  • Método Tradicional: você oferece alimento na boca do seu filho. Dependendo do alimento, pode amassar bem com um garfo (batata, feijão, berinjela etc.) ou cortar bem pequeno (carninha, espinafre etc).
  • Método BLW:  o próprio bebê que pega a comida e leva à boca. Os alimentos devem ser oferecidos em pedaços para o bebê pegar e morder. 
  • Método Participativo: o bebê come por conta própria (como no BLW), mas você interfere quando for necessário, podendo encorajar e facilitar a refeição. Os alimentos podem ser em pedaços ou amassados. É basicamente a mistura dos dois métodos anteriores. 

Por onde começar

Eu recomendo iniciar a alimentação das crianças por volta dos 6 meses, quando elas demonstram os sinais de prontidão:

    A criança consegue controlar a cabecinha sem apoio. Isso é fundamental para a deglutição, evitando que o bebê engasgue.

•    Ela consegue se sentar sozinha, com o apoio da sua mão ou encostado em uma cadeira de alimentação. O bebê deve estar sempre sentado em posição vertical para comer, para garantir que vai engolir os alimentos corretamente.

•    Ela leva os alimentos ou outros objetos à boca. É uma parte natural do aprendizado e do desenvolvimento sensorial.

•    Ela comunica quando está saciada. Os bebês têm uma capacidade para nos indicar quando estão satisfeitos e não querem mais, mesmo mamando no peito ou na mamadeira. 

Com esses sinais, podemos perceber que a criança está preparada para iniciar a nova alimentação. O bebê de 6 meses, começou a introdução alimentar, pode comer comida de verdade! 

Recomendo começar pelas frutas na hora do lanche, no meio da manhã e no meio da tarde. Após um período de 7 a 10 dias, com a adaptação desse primeiro passo, começamos a ofertar o almoço. Todas as frutas estão liberadas nessa fase.

Leia também: Introdução alimentar tudo que você precisa saber

Quais alimentos o bebê pode comer

criança 6 meses a 2 anos comendo

Uma refeição completa para a criança na introdução alimentar é composta por alimentos dos 5 grupos alimentares: verduras, legumes, proteínas, carboidrato e leguminosas.

Um alimento de cada grupo no prato já basta para uma boa refeição, com todos os micronutrientes que a criança precisa. Após cerca de 1 mês do início da introdução alimentar, pode incluir o jantar na rotina do bebê.

Cada criança tem seu ritmo, então não force e não obrigue seu filho comer se ele não quiser.  Isso pode gerar problemas futuros.  

Veja também: Como começar a Introdução Alimentar 

Como oferecer os alimentos

Na introdução alimentar, os alimentos devem ser oferecidos individualmente, geralmente cozidos, refogados ou assados. Nesta fase é bom evitar frituras. Amassados ou em pedaços, como vimos sobre os métodos.

Você pode temperar os alimentos com temperos naturais, como alho, cebola, salsinha, manjericão, alecrim, orégano, entre outros. 

É muito importante você não bater os alimentos no liquidificador, não peneirar e nem misturar tudo em papinhas ou sopinhas. Como esse período é de aprendizado, a criança precisa aprender e conhecer o alimento como um todo, o seu gosto, a sua textura, a forma e o cheiro. 

Assim, se misturar ou bater tudo, ela não vai conseguir identificar os alimentos. Vai ter tudo o mesmo sabor e textura. Por isso é fundamental oferecer a comida individualmente.

Aprenda mais sobre: O que é neofobia alimentar infantil: causas e tratamentos

Rotina e aceitação

Até 1 ano, o alimento principal do bebê ainda será o leite materno ou fórmula. Após 1 ano, a criança já deve estar comendo a mesma comida da família.  A principal mudança nessa fase é a inclusão do café da manhã. 

O ideal é que, com 1 ano, ela faça 5 refeições, fora as mamadas. O leite materno pode se oferecido em livre demanda. 

A partir de 1 ano alimentos são a principal fonte das vitaminas e nutrientes do bebê. Por isso ele precisa passar pela fase de introdução alimentar e ter todo esse aprendizado.

Não existe um horário especifico para as refeições, mas uma rotina é imprescindível para uma boa aceitação dos novos alimentos. Também é fundamental que as refeições sejam feitas em família. Isso faz muita diferença para a criança adquirir bons hábitos alimentares. 

A introdução alimentar é uma fase do desenvolvimento da criança como qualquer outra então fica tranquila. É possível sim fazer de forma prática, fácil e sem estresse. 

Saiba como fazer o bebê comer saudável nas 3 fases da introdução alimentar com meu método Nutri Bebê e dê o primeiro passo para pôr um ponto final na sua insegurança, para poder curtir esse momento da maternidade que não volta, e ter um bebê que come saudável em todas as refeições.

Compartilhar

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quem leu este post leu também

Blog
rgarciacolina@yahoo.com.br

Bebê com 4 meses pode comer papinha?

Com 4 meses, o bebê não pode ainda comer papinha nem nada. A princípio, nessa idade ele não está preparado. Logo, a introdução dos alimentos

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE