Por que não dar açúcar ao bebê? – dúvidas na introdução alimentar

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

O açúcar é um alimento não recomendando para as crianças. De acordo com o Guia Alimentar para Crianças Menores de 2 anos, do Ministério da Saúde, e a Sociedade Brasileira de Pediatria, ele só pode ser inserido na alimentação do bebê a partir dos 2 anos.

Antes disso, a criança está na fase de introdução alimentar. Esse período serve de transição do leite materno e/ou fórmula para os alimentos sólidos e aprendizado para ela conhecer os alimentos. Horários das refeições na introdução alimentar

Quando o bebê nasce, o paladar dele é como uma folha em branco, nós que vamos escrever, ou seja, formar esse paladar e hábitos alimentares principalmente através da introdução alimentar.

Por isso essa fase e tão importante e você deve evitar oferecer o açúcar. Quando você busca as informações nutricionais desse alimento, vai ver que não tem nada que agregue e contribua para a saúde das crianças.

Composição do açúcar

O açúcar é uma caloria vazia, ele não tem micronutriente nenhum. Ele é usado pela indústria alimentícia para dar sabor aos alimentos e assim vender cada vez mais. Nutricionalmente, ele não agrega em nada na saúde das crianças nem dos adultos. Como fazer espinafre para bebê na introdução alimentar

Além disso, o açúcar, quando consumido na fase de formação do paladar, vicia e atrapalha a aceitação de outros alimentos. A criança que consome açúcar vai sempre preferir alimentos mais doces.

Com o consumo do açúcar, o bebê acostuma com esse tipo de alimento nada nutritivo, e com o passar dos anos pode levar o bebê a obesidade, diabete, a seletividade alimentar, entre outros problemas alimentares e de saúde.

Os alimentos ultraprocessados

Infelizmente, muita gente acha que comida de criança é doce, bolacha e biscoito, iogurte, chocolate, entre outros. Nada disso! Esses alimentos não são saudáveis, pois contém além de muito açúcar, gorduras e conservantes, e vão viciar o paladar do bebê.

Não há necessidade de nenhum alimento desse tipo. Almoço e jantar é comida de verdade: arroz, feijão, carne, legume e verdura. E frutas nos lanches. Os alimentos ultraprocessados devem ser evitados pelos adultos e nunca oferecidos às crianças. 

Veja alguns alimentos que você não deve oferecer a um bebê antes dos 2 anos:

  • Achocolatados
  • Cereal matinal açucarado
  • Bebidas açucaradas e gaseificas, como sucos industrializados e refrigerantes
  • Gelatina em pó com sabor
  • Geleia de mocotó industrializada
  • Pirulitos, balas, chocolates 
  • Iogurtes artificiais e tipo petit suisse
  • Leite fermentado
por-que-nao-dar-acucar-ao-bebe---duvidas-na-introducao-alimentar-introducao-alimentar


Feitos pela indústria alimentícia, eles são muito saborosos, o que provoca uma dependência e consumo frequente, por isso não deve ser oferecido para nenhuma criança. No começo da vida, ela está́ formando o paladar e hábitos alimentares e eles atrapalham demais.

Quando consumidos em excesso podem ainda levar à problemas como hipertensão, doenças do coração, diabetes, obesidade, cárie dentária e câncer. Então, fuja deles!

Alimentação no futuro

Cabe aos pais ensinar uma alimentação saudável às crianças. Sim, faz parte da educação nutricional que eles precisam aprender. Ninguém nasce sabendo comer, é nosso papel ensiná-las a comer. E como queremos que nossos filhos se alimentem? De modo saudável para que crescem e se desenvolvam de modo saudável também.

Precisamos pensar que até os 2 anos nós estamos formando o paladar do bebê. Estimulando e oferecendo esse tipo de alimento, só vai formar um paladar nada saudável que vai querer sempre optar pelo doce, pelo açúcar.

Nessa idade somos nós que escolhemos os alimentos que queremos ter em casa. Então invista em alimentos de verdade, alimentos saudáveis. Depois não adianta dizer que o filho só come porcarias, só quer bolacha e leite.

Quem comprou? Quem ensinou? Muitas vezes esse é o erro das mães. Diante de alguma recusa alimentar ou para oferecer algo mais rápido e prático, que ele come mais e melhor, ela oferece alimentos industrializados e não pensa no mal que está fazendo para a formação dos hábitos alimentares da criança. 

Lá na frente vai ser muito mais difícil reverter esses hábitos e a situação vai piorar cada vez mais. Isso porque a criança não cresce e se desenvolve com saúde, começa atrapalhar o sono, mastigação, fala, comportamento, desempenho na escola. 

Eu sei que depois que a criança cresce ela vai ter contato com o açúcar, não criamos nossos filhos em bolhas. Mas eu sei que é perfeitamente possível até os 2 anos evitar e manter a criança longe dele.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por que oferecer um alimento que só atrapalha a formação do hábito saudável e que não tem nenhum micronutriente? Não tem porque! 

E não se preocupe com aquela história dos parentes e amigos que é só um pouquinho. Ou então que eles vão ficar com vontade. Não vão não!!! Se você nunca ofereceu, eles nem conhecem o sabor.


Seja firme e converse com os familiares se necessário. Eu passo por isso também, sei que não é fácil, mas é a saúde de nossos filhos que estão em jogo. Lá na frente, eles vão agradecer por essa escolha. Pode acreditar.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE