Bebê Pode Comer Ovo na Introdução Alimentar?

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

O bebê pode sim comer ovo na introdução alimentar e existem vários jeitos de oferecer. Além de ser gostoso, é fácil de oferecer e uma ótima fonte de proteína, vitaminas e minerais. 

O ovo é um alimento alergênico e por isso as mães têm dúvidas sobre ele. Por outro lado, se for uma criança alérgica a vários alimentos, neste caso é melhor restringir e esperar o momento certo para oferecer.

Com crianças alérgicas, o ideal é sempre ter o acompanhamento profissional, seja de pediatra ou nutricionista infantil, para avaliar os casos de alergia.

Estudos comprovam que quanto mais demorar a introdução do ovo, maior a chance de alergia no bebê. Assim, se ele é saudável, não tem porque restringir. Inclusive é uma forma de proteger o bebê contra alergia no futuro.

Dessa forma, se você não oferece o ovo para o seu filho na introdução alimentar por medo de algum tipo de reação alérgica, você está evitando um problema que talvez ele nunca tenha.

A possibilidade de ter alergia ao ovo é mínima em crianças que nunca tiveram nenhuma alergia ou histórico de reação. 

Com isso, você vai causar um problema maior no futuro, porque se não oferecer o ovo agora, você vai retardar e aumentar a chance de ter essa alergia no futuro.

Como oferecer o ovo

Antigamente, a recomendação era para oferecer primeiro a clara e depois a gema. Só uma pequena parte e depois uma maior para saber se a criança tinha alguma alergia ou não. Hoje não é mais assim. 

O ovo pode ser oferecido inteiro para o bebê, com a gema e a clara. Assim, Não precisa separar. Logo, ele pode ser preparado cozido, mexido ou fazer uma omelete. É importante cozinhá-lo bem, para que a gema não fique mole. 

A recomendação diária de proteína para bebês de 6 a 12 meses é de 11g. E para crianças de 1 a 3 anos é de 13g. Um ovo médio tem cerca de 6/7g de proteína.

Leia também: Introdução Alimentar: Por Quais Alimentos, Frutas E Legumes Começar?

Fontes de proteína

O ovo deve estar presente na alimentação do bebê desde o início da introdução alimentar. Assim que a criança vai ter o almoço em sua rotina alimentar, pode colocar o ovo. Ele faz parte do grupo das proteínas e é de fácil aceitação por causa da textura.

Não é um alimento fibroso, como a carne, que dá mais trabalho para mastigar. Mesmo assim, não deixe de oferecer outros alimentos e cair na monotonia. Tem que variar e oferecer todos os tipos de proteína. Isso é muito importante nessa fase de introdução.

Outras fontes de proteína são: carne vermelha, inclusive fígado, carne de porco, frango e peixe.

Nessa fase de introdução alimentar, é essencial variar nos alimentos, ou seja, oferecer o maior número possível de alimentos para o bebê conhecer.

Recebo muitas perguntas de mães querendo saber se o bebê pode comer ovo todos os dias. Poder pode, mas eu não recomendo. 

A fase de introdução alimentar tem como objetivo ensinar a criança a comer e expor aos alimentos para ela conhecer. Se a mãe oferece ovo todos os dias, a criança vai crescendo só comendo ovo e quando for maior, só vai comer ovo.

O bebê, quando nasce, tem o paladar neutro, é como uma folha em branco. Dessa forma, os alimentos que ele recebe até os 2 anos de idade é que vão formar esse paladar. Por isso a variedade e qualidade são os dois principais pontos. 

A longo prazo, se você oferece apenas um tipo de alimento, a criança pode ter uma seletividade alimentar. Uma alimentação balanceada, com todos os grupos alimentares, é fundamental para a criança crescer e se desenvolver de modo saudável.

O que é alergia alimentar

Alergia alimentar é quando o organismo tem uma reação, principalmente em relação a proteína dos alimentos. 

As principais causas são:

  • Genéticas: quando já tem algum histórico na família de pessoas com alguma alergia. 
  • Fisiológica: pode acontecer também simplesmente porque o trato gastrointestinal do bebê ainda está imaturo. Ele precisa de mais maturidade para conseguir aceitar melhor a comida.

Geralmente, os alimentos que mais causam alergia alimentar (alergênicos) são: leite de vaca, soja, amendoim, trigo, ovo, peixes e frutos do mar. Esses são os campeões.

Os únicos alimentos que eu não recomendo são o leite de vaca e seus derivados e frutos do mar, que só devem ser oferecidos depois de dois anos principalmente por conta de intoxicação.  O restante pode oferecer à vontade, até mesmo a soja.

Importância da Introdução Alimentar

Introdução alimentar saudável não tem segredo: o bebê pode comer todas as frutas, legumes e verduras e comida de verdade: arroz, feijão, carnes e ovos.

Com informação e conhecimento, você vai ver que não é preciso tanta preocupação. Se prepare para essa fase, busque profissionais que possam ajudar.

Muita gente acha que comer é algo natural e não busca ajuda, mas não é assim. O bebê não nasce sabendo, ele precisa aprender e conhecer os alimentos e quem deve ensinar são os pais.

Veja também: Melhor receita para introdução alimentar

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Blog
rgarciacolina@yahoo.com.br

Bebê com 4 meses pode comer papinha?

Com 4 meses, o bebê não pode ainda comer papinha nem nada. A principio, nessa idade ele não está preparado e a introdução dos alimentos

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE