Aprenda a conciliar a amamentação com a introdução alimentar

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

Nesse artigo vamos falar sobre como conciliar a amamentação durante a introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses dos nossos bebês.

Esse é um tema que gera muita preocupação nas mães e até uma certa angústia.

Afinal, além de mães nós trabalhamos, estudamos, cuidamos da casa e fazemos mais um milhão de coisas, não é mesmo?

Não somos Bombril, mas somos 1001 utilidades e a correria não perdoa!

Aí quando você finalmente consegue organizar as mamadas do seu bebê, chega a hora de introduzir alimentos sólidos na alimentação e aquela rotina que você já tinha se esforçado tanto para criar… já era. :/

Aqui em casa foi assim, a Juju já estava super “regradinha” com as mamadas, quando comecei a introdução alimentar ficamos um pouquinho perdidas com a rotina, mas isso é super normal no começo.

Rotina bagunçada, é hora de reorganizar os horários e dividir o espaço das mamadas com as comidinhas novas. E lá vamos nós tentar nos adaptar.

O leite, seja ele materno ou fórmula infantil, é muito importante para o desenvolvimento do seu filho, para mantê-lo nutrido e protegido de doenças.

Essas e outras situações nos deixam preocupadas no início.  Mas a boa notícia é que eu estou aqui para te ajudar a não pirar!

Acalma o coração que eu vou te dar dicas incríveis para você passar por essa fase tão maravilhosa do seu bebê com tranquilidade.

Você vai entender exatamente o verdadeiro significado da introdução dos alimentos sólidos dos 6 aos 12 meses e como deve ser essa transição para conciliar a amamentação durante a introdução alimentar.

O objetivo da introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses.

Até mais ou menos 6 meses de idade, o único alimento que o bebê deve ingerir é o leite – seja materno ou fórmula infantil.

Seis meses é a idade recomendada hoje pela Sociedade Brasileira de Pediatria para começar a introdução de outros alimentos no cardápio do bebê.

No entanto, isso não significa que o leite será um alimento secundário na nutrição do seu filho e essa é uma confusão que a gente acaba fazendo mesmo.

Até 1 ano a principal fonte de nutrientes para nossos pequenos vem do leite materno ou fórmula infantil, os alimentos entram como complemento e devem ser levados como uma fase de aprendizado para seu bebê.

Não existe nenhum alimento que substitui o leite perfeitamente até 1 ano.

Portanto, é muito importante entender que a fase da introdução alimentar não é apenas o início do desmame, mas sim uma fase de aprendizado.

Grave isso mamãe, APRENDIZADO, essa é a palavra mais importante por aqui!

Até então a única fonte de alimentação que seu bebê conhecia era justamente o leitinho. Ele ainda não sabe mastigar, não sabe que aquilo que será oferecido a partir de agora pode substituir o leite.

Para ele só existe uma coisa que ele quer quando o assunto é fome: leite!

Vai levar um tempo para ele processar a novidade e entender que existem outras coisas comestíveis, além do leitinho sagrado.

Por isso que eu quero que você entenda que essa fase dos 6 aos 12 meses de idade nada mais é que uma fase de aprendizado. É só com isso que você precisa se preocupar!

Se preocupe em ensinar seu filho a comer!

Nós, mães, ficamos com aquela “pulga atrás da orelha” achando que o bebê não comeu o suficiente, ficamos chateadas quando ele parece rejeitar alguma coisa que damos e até comparamos os nossos filhos com os filhos de outras pessoas:

-Poxa, o Joãozinho come brócolis mas a Julinha não quer comer!

-A Mariazinha come maçã, mas a Julinha não come de jeito nenhum…

Fazer esse tipo de comparação é uma crueldade com nós mesmas, porque cada criança passará por esta etapa de um jeito.

Eu sei que você quer que o seu filho coma de tudo, mas vamos com calma.

A fase dos 6 aos 12 meses não é para isso!

Você não precisa se preocupar se seu filho está comendo muito ou pouco, mas sim se ele está aprendendo a comer.

O leite materno tem nutrientes necessários para o seu bebê para que você não precise se preocupar e passe por essa fase de transição com tranquilidade.

A partir dos 6 meses os alimentos entram como complemento, mas a principal fonte de nutrientes continua vindo do leitinho.

Agora você deve estar se perguntando, como eu vou ensinar meu filho a comer?

É simples, basta apresentar os alimentos para ele. Ele precisa conhecer as diferentes texturas, cheiros e sabores.

Aos poucos ele vai acostumar e se ele não quiser comer algo na primeira tentativa, respeite!

Respeite quando ele sinalizar que está saciado ou quando ele não quiser alguma comidinha que você der.

Isso é super normal! Eu sempre falo que você não deve esquecer que o estômago do seu bebê é pequenininho, cabe pouca coisa mesmo.

Nós temos a mania de achar que quanto mais, melhor.

Mas não é assim que funciona. Quando o bebê sinaliza que não quer mais ele está dizendo que está satisfeito. Nunca force seu filho a comer mais do que ele deseja.

A introdução alimentar é uma fase nova tanto para você quanto para o seu bebê.

Para saber como começar a introdução alimentar do seu filho com mais detalhes, você pode ler este artigo completo que eu escrevi sobre o tema.

Mas enfim, como conciliar a amamentação durante a introdução alimentar?

Agora vamos ao que interessa, você já entendeu a importância do leitinho e o papel de cada tipo de alimentação na nutrição do seu bebê.

Recapitulando:

Leite materno ou fórmula infantil = Principal fonte de nutrição do baby até 1 ano.

Outras comidinhas = Complemento. Fonte de aprendizado (por isso podemos ir com mais calma).

Pronto, você entendeu isso, agora está preparada para encarar o desafio.

Como podemos então conciliar a amamentação durante a introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses?

É o que vamos descobrir a seguir.

É natural que, mesmo o leite sendo o principal alimento na nutrição do bebê, ele comece a diminuir as mamadas, já que estará ingerindo outros alimentos.

De certa forma, isso pode ser bom para você. Significa um pouco mais de liberdade, afinal qualquer pessoa pode dar o “papá para o neném”.

Para as mães que trabalham é uma ajuda e tanto!

Mas a princípio esse processo pode demorar um pouquinho, o ideal é irmos inserindo os alimentos sólidos devagarzinho para o bebê ir se acostumando aos poucos.

Eu vou repetir mais uma vez para não ficar dúvidas, respeite a vontade do seu bebê. Não esqueça que essa é uma fase de transição, tudo é novo para ele.

Mas enfim, como eu disse uma das principais dificuldades que nós enfrentamos é a criação de uma rotina.

Aqui em casa foi difícil no começo, a Juju já estava certinha nos horários, aí veio a introdução das comidinhas e acabou bagunçando um pouco, mas isso é normal.

A seguir eu vou mostrar como criar uma rotina ideal para conciliar a amamentação durante a introdução alimentar do seu bebê, desde os primeiros dias.

1ª semana

Geralmente nós começamos a introdução alimentar incluindo uma frutinha na alimentação.

Nos primeiros dias, a fruta entra como um complemento, sem substituir as mamadas.

Ou seja, continua tudo igual, só acrescenta a fruta nos intervalos.

Como é tudo muito novo, muitas crianças não aceitam na primeira tentativa.

Isso é totalmente normal no processo de conciliar a amamentação durante a introdução alimentar, então esta etapa é uma excelente preparação para o que vem por aí.

2ª semana. (Ou até 10 dias depois)

Passados os primeiros dias é hora de incluir o almoço, e aí sim você pode substituir a mamada desse horário pela refeição.

No começo pode ser difícil substituir uma mamada por uma refeição.

Algumas crianças podem levar mais tempo para se adaptar, mas lembra que eu te falei sobre respeitar a vontade do bebê?

Então, mantenha a paciência e não desista.

O leite ainda é o principal alimento, mas a criança precisa desenvolver a musculatura para mastigar e isso só acontece praticando. Por isso ela precisa comer os alimentos sólidos.

Se toda vez que seu filho não quiser um alimento você ceder e entregar o ouro (leitinho) ele vai entender que não precisa comer.

Então se ele não quis dessa vez tente de novo na próxima refeição.

Ficamos assim durante 1 mês com o almoço, frutinha e as mamadas.

2° mês

No segundo mês, quando incluir a frutinha da tarde e o jantar, você poderá substituir as mamadas destes horários também.

Uma dica importante é que nesta fase é comum a criança querer o leitinho mesmo comendo outros alimentos, por isso é importante ficar atenta para um detalhe.

O leite materno pode ser oferecido perto das refeições sem problema algum, mas se seu filho se alimenta com fórmula infantil é importante nunca oferecer próximo às refeições, porque os micronutrientes presentes nas fórmulas e nas refeições competem entre si, principalmente cálcio e ferro, e nenhum é absorvido direito.

O ideal é oferecer 2 horas antes ou depois das principais refeições, ou no mínimo 40 minutos de diferença.

Como fica a rotina após a adaptação?

Nosso processo de conciliar a amamentação durante a introdução alimentar ainda não acabou.

Como você viu, até aqui nós fomos aos poucos substituindo as mamadas, até ficarem 2 ou 3 vezes por dia – dependendo de cada rotina.

Aqui em casa a Júlia normalmente mama 2 vezes por dia.

De manhã, quando acorda, e à noite antes de dormir.

Geralmente ela não acorda durante a noite, mas quando acorda eu espero um pouco para ver se realmente é fome, se for aí sim eu dou leite.

Durante o dia nossa rotina não incluiu leite, simplesmente porque não cabe. Ela mama de manhã, logo come a fruta, almoça, come frutinha à tarde, janta e depois mama de novo. Em um intervalo de 2h a 3h no máximo.

Esta é uma ótima forma de conciliar a amamentação durante a introdução alimentar, lembrando que apesar das refeições é importante continuar com o leite pelo menos até 1 ano – idealmente até 2 anos.

Bom, é isso!

Essas são algumas dicas que podem contribuir com a sua missão de conciliar a amamentação durante a introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses do seu bebê.

Relembrando

A partir dos 6 meses de idade começa a introdução de alimentos sólidos na alimentação dos bebês, e esta é uma etapa de aprendizado para você e para seu bebê.

Afinal nós sabemos o quanto o leite materno é importante para manter a saúde dos nossos pequenos e queremos que eles continuem mamando, mas que também se adaptem facilmente ao novo cardápio e aprendam desde pequenos a comerem alimentos saudáveis e nutritivos.

Para que essa transição seja o mais tranquila possível, e que você não tenha dificuldade para conciliar a amamentação durante a introdução alimentar do seu filho, você precisa criar uma rotina que favoreça a introdução dos alimentos de maneira gradativa e lembrar que o mais importante é ensinar seu filho a comer, conhecendo as diferentes texturas, cheiros e sabores para desenvolver hábitos alimentares saudáveis desde os primeiros contatos com os alimentos.

Nessa idade a gente aprende tudo com mais facilidade. Estamos criando nossos hábitos e costumes, é o momento ideal para aprender da maneira correta. Mudar isso depois não é impossível, mas será muito mais penoso para você e para seu filho.

Eu diria que a dica principal aqui é vá com calma, não tenha pressa e respeite o tempo do seu filho.

Assim você passará por esta etapa de transição com tranquilidade e seu filho com certeza vai ter todos os nutrientes necessários para se desenvolver forte e saudável!

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários que eu respondo pra você.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

11 respostas

  1. Olá, meu nome é Ana Flávia, tenho um bebê de 7 meses, irá completar 8 semana que vem. Minha dúvida é que, o pediatra já liberou as frutas, almoço e janta, sempre tento fazer certinho, só que, meu bebê como sempre passa o dia comigo por meu marido trabalha, ele sempre acaba querendo mamar “quase toda hora”, exemplo, mesmo almoçando passa um tempo ele já esfrega o rosto em mim procurando o peito, e chora se não mamar, geralmente é para dormir, mas meu medo é que faça mal para ele por já está acima do peso, e o pediatra pediu para que eu desce apenas três mamadas por dia, de manhã, a tarde e à noite antes de dormir, mas ultimamente acaba sendo impossível, tem dias que ele mama umas cinco vezes. E para ajudar agora começou com as birras, não dorme mais sem aprontar um chororô, por isso que as vezes acabo tendo que dar o peito. Queria uma dica ou orientação do que fazer a respeito da alimentação e se faz mal ele ficar mamando as vezes depois da comida.
    Desde já obrigada 😊

  2. Quando eu acho que o bebê está acordando para mamar a noite porque pode estar faltando mais uma refeição no dia. Uma fruta ou leite em que horário melhor colocar? Mama 6h,fruta 8:30h,almoço 11:30h, lanche 14:30h, jantar 17h,mama 18:30/19h e dorme 19:30h

    1. Muitas vezes o acordar a noite não é por fome Letícia! 🙂 Procure um profissional pra poder te orientar melhor em questão de composição das refeições e não só horários 😉

  3. Meu bebê tem 6 meses e 13 dias e até agora ele aceitou todos os alimentos que ofereci, o problema é que ele mama muuuuito e come bastante tb, não sei como conciliar a alimentação com as mamadas pois ele mama praticamente toda hora, e só dorme se mamar tb, acorda procura peito de novo, não consigo dar um intervalo de 2 horas pra oferecer o alimento a ele, tipo ele mama 7 hrs, mama 9 hrs, mama 11 hrs, 13 hrs e por aí vai, e mesmo que eu tente nesses horários oferecer os alimentos ainda assim ele quer mamar! Tenho medo de ele estar comendo muito pois já aconteceu dele vomitar toda a fruta que dei ou todo o legume 🥺 não sei como proceder pois com essa quarentena estamos sem consultas de rotina

    1. Se acontece episódios de vômitos tem que investigar mesmo! Mas a amamentação pode continuar livre demanda se não está atrapalhando a aceitação dos alimentos 🙂

  4. Olá! O meu bebê tem 11 meses, e isto dificuldade na introdução alimentar. Como estou trabalhando em casa, fica mais complicado, pq ele quer mamar toda hora. Qdo ofereço a refeição, ele come um pouco e logo rejeita querendo mamar.
    A noite ele acorda umas 5 vezes para mamar. Não sei o que fazer.
    Até os 6 meses, ele se alimentava exclusivamente do leite materno em livre demanda.
    O que devo fazer?

  5. Olá, estou terminando a primeira semana de introdução alimentar do meu bebê com frutas de manhã e a tarde,mas como acho que ele ingere pouco estou dando o peito. Agora na segunda semana preciso ir tirando o peito?
    Ele está com 5 meses e 20 dias, 9,2kg, se alimenta de 3h em 3h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE