Melhores dicas de como fazer papinha de legumes para bebê passo a passo

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

Quando somos mães e vai chegando a hora de iniciar a introdução alimentar, já vamos imaginando tudo que queremos preparar para nosso bebê comer. Muitos legumes, muitas verduras, frutas e comidas saudáveis.

Que tal uma papinha de legumes para o bebê? À primeira vista parece uma excelente opção. Muita nutritiva e de fácil aceitação pelas crianças.

Porém, na verdade as papinhas nos enganam. Apesar de parecer um alimento completo, cheio de vitaminas e com vários alimentos saudáveis, a papinha não deve ser oferecida aos bebês durante a introdução alimentar.

O que são papinhas?

As mães, quando ainda não tem informações corretas ou não sabem como fazer a introdução alimentar, acreditam que uma papinha de legumes é a melhor opção.

Papinhas são vários alimentos cozidos e batidos no liquidificador ou amassados tudo junto, que vira uma pasta fácil para o bebê engolir. Porém, nesta fase esse tipo de alimento não é recomendado.

Na introdução alimentar ele precisa aprender e conhecer os alimentos individualmente e quando você mistura tudo, ele não consegue identificar o que está comendo. Da mesma forma, não vai conhecer o verdadeiro sabor, textura e cheiro.

É tudo gosto de papinha, textura de papinha e cheiro de papinha! Como o bebê vai saber o que está comendo? Como vai conhecer o sabor de cada alimento?

Veja também: Como fazer a introdução alimentar no bebê

O bebê precisa mastigar

Além de conhecer cada alimento, a mastigação nessa fase também é importante. A dúvida de muitas mães é: “Meu filho nem tem dente, como ele vai comer alimentos sólidos?”

Nesta fase, ele vai mastigar com a gengiva. A mastigação, além de ser um elemento importantíssimo para o processo digestivo, é essencial para treinar e fortalecer os músculos que serão necessários para o desenvolvimento da fala.

Para construir uma boa relação com a comida, o bebê precisa mastigar também. E quando ele recebe muitos alimentos pastosos ou líquidos, como as papinhas, eles crescem com preguiça em relação à mastigação.

O bebê não sabe o que é melhor para ele e sempre vai preferir o que for mais fácil. Quanto mais líquido o alimento, mais fácil será, porque será parecido com o leite. 

Cabe a você ensinar e incentivar ele a comer os alimentos, mastigar e adquirir os novos hábitos alimentares.

Como oferecer legumes para o bebê

Os legumes devem fazer parte do pratinho do bebê desde sempre. Este é um dos grupos alimentares que garante uma refeição completa para o seu filho.

Na maioria das vezes o legume só precisa ser cozido e oferecido. Se você utiliza o método de introdução alimentar BLW, no qual o próprio bebê pega a comida e leva à boca, você pode cortá-los em forma de palito para oferecer. 

Caso você prefira o método tradicional ou participativo, no qual a criança come com a colher, no início não tem problema nenhum amassar os alimentos. 

Você pode amassar com um garfo e com o tempo ir amassando cada vez menos, ir deixando pedacinhos, até ele comer somente em pedaços.

O importante é apresentar os alimentos separados, ou seja, individualmente. Sendo assim, nada de papinhas.

Veja mais: Como oferecer alimentos para o bebê

Receitas de legumes

Os legumes devem sempre ser oferecido sem muita preparação, para não tirar o real sabor do alimento. Veja abaixo uma receita de abóbora cabotiá.

Ingredientes:

• 500g de cabotiá

• Alecrim

• Azeite extravirgem

Modo de preparo: Descasque e corte a cabotiá em pedaços. Coloque em uma assadeira, cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido à 180 graus

por 20 minutos. Retire do forno, acrescente alecrim bem picadinho com azeite e retorne ao forno por mais 20 minutos. Amasse com um garfo e misture bem.

O sal só pode ser usado nas preparações de refeições para crianças acima de 1 ano, mesmo assim, a comida deve ser saborosa. Os temperos naturais, como alho, cebola, salsinha, cebolinha e manjericão estão liberados.

Veja também como oferecer cenoura:

Ingredientes:

• 5 cenouras grandes

• Salsinha

Modo de preparo: Descasque e corte as cenouras em cubinhos pequenos para cozinhar mais rápido. Cozinhe em água fervente por aproximadamente 15 minutos ou até ficar bem molinha. Retire a água e amasse com um garfo. Acrescente um punhado de salsinha bem picadinha e misture bem.

A importância dos alimentos individuais

A introdução alimentar consiste em fazer a transição do aleitamento materno ou da fórmula para os alimentos. É uma fase de aprendizado na qual a criança aprende a comer os alimentos sólidos. 

Será uma novidade para o bebê, mas para você também. É fundamental na introdução alimentar oferecer os alimentos individualmente e não papinhas.

Afinal, é dessa forma que os bebês de 6 meses aprendem a comer. Esta é uma fase de aprendizado e descoberta de cada alimento, por isso a importância de oferecer tudo separado.

O mais importante na introdução é ensinar o bebê a comer e mostrar a ele a maior diversidade de alimentos possível, para que ele possa experimentar diferentes sabores, texturas, aromas e observar as suas cores.

Geralmente a dificuldade de se adaptar é apenas uma questão de tempo. As crianças precisam aprender a comer do mesmo modo que aprendem a andar ou falar.

Conta com a gente para fazer sempre a mais correta Introdução Alimentar

Espere alguns dias a mais, semanas a mais se for preciso, pois isso faz muita diferença para a aceitação dos novos alimentos. Ao mesmo tempo, tornará esta fase ser mais leve, prazerosa e saudável, tanto pra você como para o seu bebê.

Quer saber mais sobre introdução alimentar, quando e como fazer e dicas para preparar os alimentos?  Conheça o meu Guia da Introdução Alimentar – um guia prático para esta fase tão importante da saúde e desenvolvimento do seu bebê.

Nele você encontra o passo a passo para passar esta fase de forma tranquila, fácil e totalmente saudável.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE