20 top dicas para iniciar uma introdução alimentar segura

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

A introdução alimentar é a fase de transição do aleitamento materno e/ou fórmula para os alimentos sólidos dos bebês. Geralmente, ela acontece a partir dos seis meses, quando o bebê já tem todos os sinais de prontidão.

Esses sinais mostram para a mãe que é a hora de começar a introdução, período muito importante da vida do bebê. Se você está cheia de dúvidas e não sabe exatamente o que e como fazer, eu separei 20 dicas para uma introdução alimentar tranquila e segura.

Até 1 ano o leite é o principal alimento, depois disso, não é mais suficiente. A criança precisa dos alimentos para atender toda a necessidade nutricional dela. E essa é a hora de ensinar.

Para você ter segurança e tranquilidade na introdução alimentar do seu bebê, nada melhor que informação. Quando se sabe o que está fazendo, você passa segurança e o bebê aceita melhor os alimentos.

Dica 1

Fique tranquila. A criança sente o que você sente nesse momento, por isso a introdução alimentar deve ser feita de forma tranquila. Assim você não passa ansiedade e nervosismo para a criança, senão ele não vai comer. Aproveite este momento da introdução alimentar, que é muito prazeroso para você e para o seu filho.

Guia de frutas na introdução alimentar

Dica 2

Verifique se o bebê realmente está pronto para comer. Antes de começar, você precisa ver se ele está preparado, ou seja, com os sinais de prontidão. Ele fica sentadinho com a cabecinha firme? Não precisa de apoio e já leva os objetos e alimentos na boca?  Se você respondeu sim, é porque ele está preparado, pois esses são os principais sinais de prontidão.

Dica 3

Não espere que seu bebê coma um montão, ele não vai comer a quantidade que você quer. Nessa fase a alimentação é mais que colocar o alimento na boca e comer. Faz parte do aprendizado pegar, amassar, cheirar, jogar e brincar. Nas primeiras vezes ele não vai comer e se você souber disso, você não vai ficar nervosa, aflita nem frustrada. 

Dica 4

Não foque na quantidade. Essa é a única coisa que o seu bebê manda.  Ele sabe o quanto é suficiente para ele e o que é pouco para você pode ser suficiente para ele. Aliás, a barriguinha do bebê é muito pequena.  Essa fase é para ele aprender a comer e não para encher a barriga. Horários das refeições na introdução alimentar

Dica 5

Foque na qualidade. O bebê precisa conhecer alimentos saudáveis, é isso que importa. Não ofereça qualquer coisa, a qualquer custo. A qualidade é importantíssima. O que é seletividade alimentar infantil: quando e porque ocorre

Dica 6

Essa dica está relacionada com a anterior, a variedade também é fundamental. Quanto mais alimentos ele conhecer, melhor. 

Dica 7

Ofereça alimentos de verdade. Temos tantos alimentos disponíveis: as frutas, verduras, legumes, carnes, ovos, arroz. Aproveite para mostrar o maior número de alimentos possíveis, isso é ótimo para a formação do paladar do bebê. Fuja dos industrializados: bolacha, biscoito, pão, o bebê não precisa disso.

Como fazer espinafre para bebê na introdução alimentar

Dica 8

Escolha um método para oferecer os alimentos. Isso depende de você e do bebê, qual o melhor para vocês. Não existe um método ideal, existe o que vocês se adaptam melhor. Veja se o bebê prefere comer sozinho ou comer com a colher ou não, o que seja mais confortável para os dois. 

Dica 9

Seja exemplo. Ele é bebezinho, mas entende muita coisa e ele vai aprender muito mais no visual, vendo o que você faz, que apenas ouvir você falando. O seu exemplo é a principal forma de ensinar o bebê.

Dica 10

Apresente os alimentos de forma lúdica. Alimentação não tem que ser chata. Tem que ser uma hora divertida e prazerosa. Prepare um prato colorido e bonito, de forma lúdica para incentivar ele a comer.

20 dicas introdução alimentar tops - bebê comendo

Dica 11

Faça as refeições serem agradáveis, assim o bebê tem vontade de ir para a mesa. imagine a família inteira brigando e discutindo. Ele não vai querer comer e ainda vai associar a hora de comer com algo ruim. Esse momento deve ser agradável, de reunir a família e todos estarem ali juntos conversando felizes.

Dica 12 

Jamais ofereça papinhas líquidas, pastosas, passadas no processador, na peneira ou no liquidificador. O bebê precisa aprender a comer com textura. Se você bater e misturar, fica tudo com um gosto só e não vai saber o que tem ali, ou seja, não vai conhecer o alimento. Tem que ter textura, amassadinho ou picadinho.

Dica 13 

Atenção com os líquidos.  Eles enchem a barriga do bebê. O suco só deve ser oferecido depois de 1 ano devido ao alto índice glicêmico. É uma bomba de açúcar muito alta para a criança.  

Dica 14

Ofereça água. Nessa fase, pode e deve oferecer. Água é hábito e precisa oferecer várias vezes ao dia para o bebê aprender. Afinal, não é uma coisa natural que ele vai aprender sozinho.

Dica 15 

Incentive a mastigação. O bebê precisa aprender a mastigar e para isso os alimentos tem que ter textura. Ele aprende praticando, para mastigar e fortalecer os músculos. Com 1 ano a comida deve ter a consistência normal, a mesma de toda a família.

Dica 16

Ele não vai engasgar. O engasgo é mais comum com líquidos. Se você oferecer com textura e cortes adequados, o bebê não vai engasgar, principalmente se ele começou a introdução alimentar com todos os sinais de prontidão.

Dica 17 

Nunca force ele a comer. Nada de fazer palhaçada para a criança abrir a boca ou forçar ela a comer se ela não quer. Respeite, às vezes tem um dentinho nascendo ou ela está doente. Forçar pode piorar a situação.  Se o bebê não está a fim de comer, tudo bem.

Dica 18 

Tenha paciência. Essa fase deve ser prazerosa, por isso você não deve ficar preocupada ou brigando com o bebê. Você precisa entender esse momento. Não será de um dia para o outro que ele vai sair do leitinho e vai comer tudo. E está tudo bem se ele demorar um pouco. 

Dica 19

Não desista. Às vezes bebê está com 7 ou 8 meses e a mãe acha que o bebê não come direito. Dois meses é muito pouco. Tente deixar uma textura diferente ou oferecer de outra forma, mas jamais desista. Se um dia ele fez uma careta, também não desista do alimento. Isso não significa que ele não gostou.

Dica 20

Busque informação. Quanto mais você sabe o que acontece e o que tem que fazer, fica tudo mais tranquilo e seguro. A introdução alimentar vai criar hábitos alimentares saudáveis, que ele vai levar para vida toda.

Essas são as 20 dicas que eu listei para ajudar você a passar por essa fase de forma mais leve e tranquila. Toda mãe quer ver o filho crescer forte e saudável e isso é possível com uma introdução alimentar correta. Com informação, você vai ver que é possível passar por essa fase de forma mais leve e, consequentemente, o bebê vai aceitar melhor os alimentos.

Essa é uma fase de aprendizado, para ele conhecer os alimentos. Então deixe a criança pegar, brincar, esmagar e jogar, isso é conhecer o alimento.  

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE