Dicas para preparar legumes, verduras e carnes na introdução alimentar

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

A introdução alimentar é uma fase importante para a saúde do bebê. É nela ele vai adquirir hábitos alimentares, vai aprender sobre os alimentos e formar o seu paladar.  Os legumes, verduras e carnes podem e devem estar presente desde a primeira refeição principal.

E se você quer dicas de como preparar, saiba que isso vai ser muito fácil. É comum as mães terem dúvidas sobre o que oferecer e como preparar. Nessa fase de introdução, o mais importante é o bebê conhecer os alimentos, apreciar o sabor, a textura, a cor e ter contato com eles. 

Dessa forma, não se preocupe tanto com as preparações. Deve ser tudo preparado de maneira simples para que a criança conheça de verdade os alimentos.

Como preparar legumes, verduras e carnes

Antes de mais nada, saiba que você pode oferecer todos os legumes e verduras para o bebê na introdução alimentar. Até 1 anos as folhas devem ser refogadas ou cozidas. Pode oferecer cruas quando o bebê tiver dentes para triturá-las.

As carnes também estão liberadas, as vermelhas, as brancas e até mesmo a carne de porco. Elas devem estar sempre bem cozidas, nunca cruas! 

Os alimentos podem ser cozidos, refogados, assados, sempre sem sal. Ele não é recomendado para crianças menores de 1 ano. Mesmo assim, a comida do bebê não precisa ser sem gosto e sem graça. 

Você pode e deve utilizar temperos naturais, como alho, cebola, salsinha, cebolinha, manjericão, alecrim, entre outros.  Lembre-se que o mais importante é o sabor real dos alimentos para o bebê conhecer sem perder os nutrientes.

Os legumes e verduras podem ser refogados, cozidos no vapor ou na água. O primeiro é o que mais mantém os micronutrientes dos alimentos. Se você cozinhar na água, não deixe muito tempo. Depois é só jogar um fio de azeite por cima e oferecer a criança.  Nunca oferece verduras e legumes crus.

Veja também: Espinafre na introdução alimentar

Os métodos para oferecer

bebê comendo verduras na introdução alimentar

O modo como você vai preparar os legumes, verduras e carnes também deve estar de acordo com o método de introdução alimentar que você escolheu.

Por exemplo, se você estiver fazendo o Método BLW, no qual o bebê come sozinho com as próprias mãos, a carne pode ser oferecida em pedaço para a criança chupar. Se for o método tradicional, ofereça bem picadinha ou moída. Escolha sempre carnes macias. As carnes brancas, como peixe e frango, podem ser oferecidas desfiados.

Os legumes você também pode oferecer em pedaços se for no BLW. Se optou pelo tradicional, faça picadinhos ou amassados.  Quando perceber que a criança aceitou bem, pode amassar menos e assim por diante até não precisar amassar mais. 

Varie tanto os alimentos como a forma de apresentar. Pode ser que as rodelas de cenoura não chamem a atenção do seu filho como cortada em palitinhos. Logo, despertará nele a vontade de experimentar e comer. 

Vale a pena até mesmo investir em cortadores especiais. Existem vários no mercado, como em forma de estrela, coração, pato ou flor. Que tal testá-los para incentivar o seu bebê a comer?

O que você não deve fazer no preparo desses alimentos

Para o bebê aprender realmente sobre os alimentos, a textura e sabores, é importante que você não faça essas 2 coisas:

  • Nunca misture tudo.
  • Não use liquidificador, processadores e nem peneiras.

Se você misturar tudo, bater no liquidificador e deixar líquido, o bebê vai sugar e não vai estimular a mastigação como deve ser. Além disso, a consistência do alimento fica diferente quando você mistura, bate tudo e passa na peneira. 

É indispensável que cada alimento seja oferecido separadamente para que o bebê comece a formar o paladar, identificando cada um individualmente. 

Assim, se você for oferecer uma carne e um legume, separe os dois no prato para seu filho identifica-los e conhecer o sabor e as texturas.

Também é importante não bater e oferecer apenas o caldo da carne para a criança. Dessa forma, você vai oferecer apenas uma água escura, sem fibras e micronutrientes. 

Alimentação saudável desde bebê

A mastigação também é fundamental nessa fase de introdução alimentar e se oferecer apenas o caldinho da carne, você não vai incentivar esse bebê a mastigar. No futuro, vai ser mais difícil para ele aprender e você perceberá que ele mastiga, mastiga e cospe. 

Muitas crianças não sabem mastigar ou tem dificuldade e isso se deve a esse erro cometido na introdução alimentar. Dá trabalho e cansa mastigar, mas elas precisam aprender e cabe as mães estimular.

Afinal, toda mãe quer ver o filho se alimentando bem, comendo alimentos saudáveis e cheios de micronutrientes e vitaminas. Logo, sabemos que a fonte deles está nos legumes, verduras e carnes. 

Assim, se quer que o seu filho aprenda a comer esses alimentos e tenha uma boa relação com a comida, garanta uma boa introdução alimentar. Afinal, não é de um dia para o outro que ele vai aprender.

É nessa fase que ele vai adquirir bons hábitos alimentares, vai manter uma dieta balanceada e conhecer os alimentos.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE