Como fica a introdução alimentar com a volta ao trabalho após licença maternidade?

Dra Camila Garcia

Dra Camila Garcia

Como fica a Introdução Alimentar com a Volta ao trabalho após licença Maternidade?

Uma das fases mais difíceis para mães que trabalham fora é o momento da volta ao trabalho após a licença maternidade.

É um misto de sensações e dúvidas.

Muitas dessas mães relatam que a impressão delas é que estão perdendo alguma coisa.

A verdade é que nunca achamos que alguém vai cuidar dos nossos bebês da mesma maneira que nós.

E uma das coisas mais difíceis é que geralmente as mães voltam a trabalhar mais ou menos na época que está começando a introdução alimentar ou até antes.

Além disso, quando você entende a importância da alimentação infantil e o seu verdadeiro objetivo, aí sim que a preocupação invade o coração.

Fica sempre aquela dúvida: será que a pessoa que vai cuidar do meu bebê vai querer fazer como eu faria?

Eu sei que você queria acompanhar esse momento de perto, mas o que fazer se não dá?

Se você tem que sair para trabalhar e não pode acompanhar a introdução alimentar do seu bebê de perto, tudo bem!

Você não é menos mãe por isso e com certeza o seu bebê ficará bem.

Ainda mais depois das dicas que eu vou te dar aqui neste artigo.

Vamos ver o que você pode fazer para conseguir arrasar na introdução alimentar do seu bebê, mesmo tendo que conciliar tudo isso com a volta ao trabalho após a licença maternidade.

Amamentação e volta ao trabalho!

Amamentação e volta ao trabalho após licença maternidade

Muitas mães têm o desejo de continuar amamentando, mesmo depois da volta ao trabalho após a licença maternidade.

Mas existem muitas dúvidas em relação a como fica a livre demanda nestes casos.

E aí? Se você vai voltar ao trabalho e você é a fonte do leitinho como continuar amamentando?

Não seria a hora de iniciar o desmame?

Bom, o recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é que a criança consuma leite materno até 2 anos de idade, e nos primeiros 6 meses de forma exclusiva.

Mesmo depois da introdução alimentar o leitinho continua sendo o principal alimento para o bebê.

É difícil continuar amamentando depois da volta ao trabalho, mas é possível!

Claro que algumas crianças param de mamar no peito um pouco mais cedo, por algum motivo específico, mas se você pode amamentar aconselho que continue.

Existem ótimas fórmulas infantis no mercado, que são o que temos de mais próximo do leite materno, para casos onde por algum motivo a mãe não pode amamentar.

Mas é importante ter em mente que nenhum alimento é tão perfeito para o bebê quanto o leitinho da mãe.

Sendo assim, como continuar amamentando em livre demanda com a volta ao trabalho após a licença maternidade?

Vamos ver algumas orientações:

Incentive o bebê a mamar

Mãe incentivando o bebê a mamar

Antes mesmo de voltar ao trabalho você deve começar a se preparar.

Você ficará algumas horas longe do seu bebê enquanto estiver trabalhando, então sempre que estiver com ele incentive-o a mamar.

Isso é importante porque a sucção é o que estimula a produção do leite, quanto menos estímulos maiores são as chances do leite secar.

E se queremos a livre demanda temos que aproveitar ao máximo os estímulos para evitar o desmame.

Armazene o leite materno!

Armazene leite materno. Bombinha de sucção de leite materno e 3 saquinhos cheios de leite para serem armazenados.

Muitas mães têm dúvidas sobre como armazenar o leitinho.

Antes de voltar ao trabalho comece a armazenar leite, comece uma semana antes para armazenar o suficiente.

Retire com uma bombinha ou com a mão mesmo.

Para congelar você pode usar sacos de armazenamento ou recipiente específico, sempre esterilizado.

Para esterilizar basta ferver o recipiente por aproximadamente 10 minutos ou colocar no esterilizador.

É importante colocar etiqueta com data e hora que o leite foi retirado para não misturar o mais novo com o mais antigo.

O leite materno pode ficar congelado sem perder os nutrientes por até 15 dias.

Você pode descongelar em banho maria, sem deixar ferver.

Evite descongelar no microondas.

Descarte o leite que foi aquecido e não utilizado.

Ordenhe no trabalho.

Durante o período que você estiver trabalhando provavelmente o peito ficará cheio algumas vezes.

Nessas horas você terá que ordenhar e essa é uma dificuldade de muitas mães que trabalham fora porque nem todo lugar oferece um ambiente adequado para fazer a retirada do leite.

O ideal é que você tenha um lugar reservado e tranquilo onde possa fazer a higiene do seio, das mãos e da bombinha se for o caso.

O principal é ter um refrigerador onde possa armazenar o leite depois de ordenhá-lo, o leite pode ficar em refrigerador por até 12 horas após a retirada.

Se não tiver um refrigerador no trabalho você pode tentar segurar ao máximo a retirada do leite e tentar fazer a ordenha no final do expediente.

Para levar para a casa você pode providenciar uma sacola térmica para o transporte e reservá-la apenas para essa finalidade.

A ordenha é importante para ajudar a estimular a produção de leite.

Se for possível vá para a casa/creche amamentar.

Esse é um sonho para muitas mães, mas eu sei que para a maioria é muito difícil.

Se você é uma dessas sortudas que pode dar um jeitinho de ter seu filho sendo cuidado perto do seu trabalho, nada melhor.

A CLT garante que a lactante tem direito a dois intervalos de 30 minutos para amamentar, até a criança completar 6 meses de idade.

Caso você não possa usufruir dos intervalos poderá sair 1 hora mais cedo do trabalho.

Evite o desmame.

O medo de muitas mães que desejam conciliar a amamentação na volta ao trabalho após licença maternidade é justamente o desmame precoce.

Para evitar essa situação vale retornar na primeira dica e sempre incentivar o seu bebê a mamar quando estiverem juntos.

Evite usar mamadeiras pois o bico do objeto pode confundir a criança fazendo-a se desinteressar pela sucção.

Para oferecer o leite que você vai ordenhar no período que você estiver longe, converse com a pessoa que vai cuidar do seu bebê e oriente sobre o uso do copinho.

Pode ser um copinho de amamentação, uma colher dosadora ou até um copinho descartável de café.  

Para não ter surpresas quando começar a trabalhar comece a treinar seu bebê alguns dias antes de você retornar da licença.

Se for possível treine a pessoa que vai cuidar dele também.

A Introdução Alimentar e a volta ao trabalho após licença maternidade.

bebê comendo brócolis para demonstrar a A Introdução Alimentar e a volta ao trabalho após licença maternidade.

A introdução alimentar é uma fase totalmente nova tanto para mães quanto para os bebês.

O grande conflito para mães que trabalham fora é que a I.A. começa mais ou menos na mesma época da volta ao trabalho após a licença maternidade ou até depois.

E o que já era uma loucura por natureza, vira uma loucura ainda maior.

Na tentativa de aproveitar o tempo em casa muitas mães acabam antecipando a introdução das comidinhas para poder acompanhar as primeiras refeições do bebê.

Mas o que acontece é que acabam oferecendo tudo de uma vez para o bebê.

Geralmente a licença maternidade termina por volta dos 4 ou 5 meses do bebê, essa ainda não é a idade recomendada para começar a introdução alimentar.

Não é recomendado começar a introdução alimentar aos 4 meses do bebê porque ele ainda não está preparado para receber os alimentos sólidos.

A OMS recomenda que até aproximadamente 6 meses a alimentação do bebê seja exclusivamente leite materno.

Claro que você não precisa começar a I.A no dia do mesversário do seu filho, mas não comece muito antes disso porque o organismo dele ainda não está pronto.

Para começar a introdução alimentar é necessário observar, além da idade, os sinais de prontidão:

  • Seu bebê consegue manter a cabeça erguida, sem apoio?
  • Seu filho consegue ficar ereto?
  • Ele consegue levar comida à boca?
  • Seu bebê consegue comunicar que está satisfeito?

Eu falo mais sobre isso neste outro artigo que eu escrevi sobre o assunto: Como começar a Introdução Alimentar

Aliás eu recomendo que você estude sobre este tema para entender a importância da I.A.

Esse é o melhor caminho para criar hábitos saudáveis para o seu bebê.

Dicas sobre a Introdução Alimentar!

Dicas sobre a Introdução Alimentar!.

Bom, minha dica principal é: faça tudo com calma e não se apresse!

Espere até seu bebê estar pronto para começar e quando finalmente começar ofereça os alimentos aos poucos.

Converse com a pessoa que vai ficar com seu bebê, diálogo será muito importante nesta etapa.

Diga para ela como você gostaria que fosse a introdução alimentar do seu bebê, converse sobre o assunto e não guarde nenhuma dúvida para você.

Papinhas liquidificadas?

O objetivo principal da introdução alimentar dos 6 meses até 1 ano de idade do seu bebê é o aprendizado.

Eu sempre falo isso porque realmente é um detalhe muito importante que muitos pais não entendem.

As famosas papinhas liquidificadas parecem até facilitar a vida das mães que trabalham fora, afinal é só bater tudo e deixar prontinho para o bebê.

Mas será que esse é o melhor caminho?

Veja bem, o que o seu bebê vai aprender sobre as comidinhas se ele ingerir os alimentos todos misturados e batidos?

Nas papinhas não é possível identificar o sabor de cada alimento separadamente, tudo tem o mesmo gosto e o mesmo cheiro.

Então, por mais que ele esteja comendo de tudo ele não estará aprendendo nada.

O recomendado é que os alimentos sejam oferecidos separadamente para o bebê.

Muita gente acha mais fácil oferecer as papinhas e, principalmente para as mães que trabalham fora, pode parecer mesmo uma “mão na roda”…

Afinal você pode deixar tudo pronto, só descongelar e oferecer para o seu bebê.

Mas existem outros meios que na prática são mais saudáveis e também não são tão trabalhosos quanto parecem.

Minha dica é que você converse com a pessoa que vai cuidar do seu bebê e se for possível instrua a evitar as papinhas.

Não é nada difícil, é só preparar os alimentos cozidos, amassar bem com um garfo e oferecer cada alimento separadamente para o bebê.

Eu escrevi um artigo onde eu falo mais sobre este tema, você pode ler e entender melhor como oferecer as comidinhas para o seu bebê.

Acompanhe o cardápio do bebê

Acompanhe o cardápio do seu bebê, converse com a pessoa que dará as refeições para ele, pergunte o que ele comeu e o que teve dificuldade.

Se o bebê não comeu alguma coisa no almoço, por exemplo, tente oferecer novamente no jantar.

Não desista de oferecer a comidinha para o seu bebê e de preferência faça você mesma o controle das refeições.

Estimule o contato do bebê com a comida

Estimule o contato do bebê com a comida

Conciliar a introdução alimentar e a volta ao trabalho após licença maternidade é realmente um grande desafio.

Que mãe não gostaria de acompanhar de perto todos os dias da alimentação do bebê?

Na introdução alimentar, ter contato com os alimentos é primordial e é necessário que este contato seja estimulado.

Os pais são peças fundamentais neste processo.

Por isso toda vez que você estiver por perto aproveite para estimular uma boa relação entre seu filho e a comida.

É muito importante a criança poder pegar, levar os alimentos à boca, ver você comendo e ter refeições em família.

Essas coisas ajudam muito a estimular a criança a criar bons hábitos alimentares.

Conclusão

Como fica a Introdução Alimentar com a Volta ao trabalho após licença Maternidade?

Neste artigo nós vimos como conciliar a introdução alimentar e a volta ao trabalho após licença maternidade.

O principal é sempre ir com calma. Não precisa antecipar a I.A do bebê, com organização e tranquilidade você conseguirá dar conta do recado.

Muitas mães ficam aflitas nesta etapa porque gostariam de acompanhar tudo de perto, é normal se sentir assim, mas repito que você não é menos mãe por ter uma carreira.

Apesar de toda angústia a fase da I.A. tem seus prós. Diferente da amamentação em que o bebê dependia exclusivamente de você, agora você pode contar com a ajuda de outras pessoas.

Qualquer pessoa pode alimentar o bebê e isso é ótimo para você, significa um pouquinho mais de liberdade.

O segredo está em confiar na pessoa que vai cuidar do seu bebê e manter o diálogo constante sobre como você gostaria de cuidar dele.

Se for necessário peça que esta pessoa acompanhe os nossos artigos e explique qual a verdadeira finalidade da introdução alimentar aos 6 meses do bebê.

Informação é sempre o melhor caminho.

Espero que você tenha gostado deste conteúdo, compartilhe com outras mães, pais e cuidadores.

Comente, tire suas dúvidas e deixe a sua opinião.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Deixe seu Comentário

Compartilhe e pergunte

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Como fazer SEU BEBÊ GOSTAR DE TODOS OS ALIMENTOS

Todos os bebês que comem bem seguiram esse processo e você pode usá-lo a partir de HOJE